20/05/2020

O novo romance histórico brasileiro – Ferramentas de pesquisa na academia

O Novo Romance Histórico Brasileiro obteve boa repercussão no ambiente cultural desde a década de 1970, angariando novos leitores, estimulando escritores e editoras a apostarem nesse novo mercado editorial. Escritores, público leitor, editoras e estatísticas apostaram fielmente nesse novo seguimento que, estruturalmente, formularam expectativas positivas a esse respeito. O problema é que a escassez de estudos comporta algo já identificado pelo pesquisador Antonio Esteves sobre a dificuldade de balizar esse seguimento tão importante. Na verdade, o ressurgimento do Novo Romance Histórico no Brasil aclimata uma série de fatores que agitam o cenário cultural brasileiro nas décadas posteriores aos lançamentos dos livros de Marcio Souza Galvez, Imperador do Acre (1976), Mad Maria (1980), Lealdade (1997), entre outros títulos os quais enumeram a tapeçaria romanesca -, conforme constata o crítico Antonio Roberto Esteves.

O presente curso que será ministrado no formato de extensão objetiva delinear algumas considerações sobre a evolução<br> do romance histórico brasileiro na recém-atualidade, conjecturando desdobramentos que possam ser iluminados por outros pesquisadores interessados. Ao longo dessa proposta traremos para o palco dessas discussões alguns pesquisadores, cada qual ao seu modo, que nos últimos tempos discutiram essa questão, a saber: ESTEVES (2010), WEINHARDT (1994), TROUCHE (2005), HUTCHEON (1989), OLIVEIRA (2016), entre outros para compreensão do tema. Objetivamos através dessa intervenção, identificar os motivos e razões da ampliação da inserção de romances históricos nas últimas décadas, disseminando novas investigações acadêmicas acerca do subgênero.

Objetivo:

Capacitar o corpo de alunos a conhecer panoramicamente o contexto dos principais romances históricos da Literatura Brasileira. Instigar o interesse pela dualidade literária e histórica no campo das pesquisas interdisciplinares. Compreender as principais articulações da obra dos autores com outras obras da historiografia literária. Dialogar a obra de alguns escritores com o pano de fundo histórico, sociológico, artístico brasileiro e europeu, tomando a temática mais instigante e atraente aos alunos. Relatar a experiência de leitura de romances históricos produzidos no Brasil e no mundo. Examinar o conteúdo desses novos romances históricos, visando possíveis desdobramentos de pesquisas e investigações na academia.

Destinatários:

Professores da rede de ensino particular e pública das cidades do Brasil e Portugal – Letras, Filosofia, Sociologia, Artes, História. Interessados em geral.

Docente:

Prof.  Dr. Cristiano Mello de Oliveira [Currículo Lattes]

Nascido no Rio de Janeiro. Pós-doutorando em Letras Vernáculas pela UFRJ. Doutor e mestre em Literatura pela UFSC. Especialista em Sociologia Politica UFPR. Especialista em Literatura Brasileira e Historia Nacional UTFPR. Possui graduação em Letras Português Inglês e Pedagogia. Pertence ao grupo de pesquisa “Ressiguinificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, liderado pelo prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck (Unioeste-Cascavel-PR). Ministrou várias palestras sobre Literatura e Cultura Brasileira no Brasil e no exterior (Argentina, Portugal, Costa Rica, Colômbia, Uruguai e Polônia). Publicou vários artigos em revistas acadêmicas. Realizou estágio PDSE-Capes na Universidade do Porto-Portugal, onde foi orientado pela prof. Dra. Zulmira Coelho. Atua nas seguintes temáticas de investigação: Crônicas de viagens, Mário de Andrade, Lima Barreto, Literatura e História, Novo Romance Histórico Brasileiro, Romance Contemporâneo.

Código de área do conhecimento (CNPq):

8.00.00.00-2 Linguística, Letras e Artes
Literatura Brasileira e História do Brasil

Ementa:

[Aula 1]
O que é um romance histórico? Ruy Reis Tapioca – vida e obra. O nascimento do romance. Epopeia e romance. Romance Histórico Tradicional

Objetivo:
Capacitar o corpo de alunos a conhecer panoramicamente o contexto das teorias do Romance Histórico Tradicional e o Novo Romance Histórico.

Bibliografia:
LUKÁCS, G. O romance histórico. Rio de Janeiro: Boitempo, 2010.


[Aula 2]
Romance Realista. História e Literatura- Gênero e subgênero

Objetivo:
Compreender os principais pressupostos da matriz do Romance Histórico Tradicional: o romance de natureza realista e naturalista do século XIX no Brasil e no estrangeiro.

Bibliografia:
OLIVEIRA, Cristiano Mello de. O Novo Romance Histórico em Travessias: uma leitura dos romances A República dos Bugres e Conspiração Barroca, de Ruy Reis Tapioca. Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis. Tese de Doutorado, 2016.


[Aula 3]
Paródia e intertextualidade- Os marginalizados e os excluídos da História

Objetivo:
Assimilar as ferramentas intertextuais do Novo Romance Histórico, partindo para averiguar como alguns autores apelam para a utilização da paródia. Atestar como são ofertados os tratamentos intertextual e paródico em relação às questões estéticas nos romances históricos A República dos Bugres e Conspiração Barroca, de Ruy Reis Tapioca.

Bibliografia:
OLIVEIRA, Cristiano Mello. A intertextualidade e a paródia no Novo Romance Histórico brasileiro – Uma leitura dos romances a República dos Bugres e Conspiração Barroca, de Ruy Reis Tapioca. Ponta Grossa-PR: Revista Uniletras: UEPG.


[Aula 4]
O Romance Histórico na sala de aula – Ensino Médio e Superior. Estratégias de pesquisas e investigações sobre o Novo Romance Histórico

Objetivo:
Averiguar em que medida o professor de História ou Letras pode utilizar a leitura de romances históricos em sala de aula.

Bibliografia:
______. Relatório do Projeto. Ciclo de Palestras: Os Mestres da Narrativa Histórica Brasileira. Florianópolis: BU-UFSC, Agosto/Dezembro, 2014.


[Aula 5]
Os principais romances históricos ao redor do mundo. A busca por conhecimentos históricos

Objetivo:
Expor aos alunos interessados os principais romances históricos que se tiveram um forte número de vendas nas décadas de 1980 e 1990.

Bibliografia:
OLIVEIRA, Cristiano Mello de. O Novo Romance Histórico em Travessias: uma leitura dos romances A República dos Bugres e Conspiração Barroca, de Ruy Reis Tapioca. Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis. Tese de Doutorado, 2016.


[Aula 6]
As motivações do público leitor pelo Novo Romance Histórico- Análise de romance histórico contemporâneo

Objetivo:
Averiguar o conceito intitulado “Motivação do público leitor por romances históricos”, do qual me ocupei em identificar as múltiplas razões de curiosidade por parte do leitorado brasileiro pelo consumo de romances históricos na recém- atualidade.

Bibliografia:
OLIVEIRA, Cristiano Mello. Artefatos de época e o novo romance histórico brasileiro – uma possível mudança cultural do público leitor. Conferência proferida em Montevideo – Uruguai – Colóquio Internacional Novela Histórica, 2018.


[Aula 7]
Epistemologia efêmera do Novo Romance Histórico, estimulando sempre o debate e o contraditório – na formulação e no desdobramento de novas perspectivas de aplicações teóricas

Objetivo:
Expor os principais teóricos acerca do Romance Histórico no Brasil e no exterior.

Bibliografia:
ESTEVES, Antonio Roberto. O romance histórico brasileiro contemporâneo (1975- 2000). Assis: UNESP, 2010.


[Aula 8]
O Novo Romance Histórico –  perspectivas de pesquisas e investigações na Universidade. Pressupostos do bom pesquisador – Decálogo e receituário. Como nasce uma pesquisa científica. Fases da pesquisa – etapas de produção. Escolha do tema da pesquisa – assunto, área e subárea

Objetivo:
Proporcionar aos estudantes de Letras e História acesso às recentes pesquisas realizadas acerca do Novo Romance Histórico Brasileiro.

Bibliografia:
OLIVEIRA, Cristiano Mello: “ALGUMAS SUGESTÕES DE PESQUISAS PARA MONOGRAFIA/ TCCS  ARTIGOS/DISSERTAÇÕES E TESES SOBRE A OBRA FICCIONAL DE RUY REIS TAPIOCA”; GUIA DE ATIVIDADES DIDÁTICAS PARA O ENSINO MÉDIO”.


Cronograma:

Inscrições:
De 12/05/2020 (Terça-feira) a 02/10/2020 (Sexta-feira)

Curso:
De 05/10/2020 (Segunda-feira) a 06/12/2020 (Domingo)

+ info via WhatsApp

+ info via Facebook Messenger

Reservar vaga